terça-feira, 27 de abril de 2010

LATA DE SARDINHAS

Toda vez que vou pegar ònibus eu fico observando o fluxo de gente no Terminal de Macaxeira.Quanta gente lá.Absurdo.Os veículos chegam e as pessoas vão a ele como se suas vidas dependessem disso.Com uma vontade louca de sentar logo, de pegar lugar, mesmo que atropele alguém.Ganância.Desrespeito.
O horário pior é o das 16h às 19.30h. Absurdo.Como pode alguém agir como animal pelo simples motivo de querer ir sentado em um veículo de transporte publico.O pior de todos é o que vai para Camaragibe.Primeiro  quando passa na Universidade Rural, chega lotadíssimo, não sei como ainda para. Os estudantes ficam se sentindo como sardinhas enlatadas.Muita gente, um empurrado, o outro afim de ocupar um lugar, mesmo no aperto. O calor, a pressão, o empurra-empurra que chega a angustiar a gente por nao ter carro para se livrar disso.Nessa hora é que se deseja ter um carro;  a inveja dos burgueses nos vem logo à tona. Quando ele chega lá no terminal, o suplício é de quem está na fila, que, diga-se de passagem, é enorme. Como o ônibus tem três portas, a fila não fica somente em um lugar.Há outra "fila" para as portas do meio e na detrás, que é onde acontece a selvageria. em todos os ônibus dali acontece isso, mas nenhum se compara ao de Camaragibe. O que chega perto é o da BR 101, que vai para o
Barro. só anda muito lotado, mas em menos proporção. Tanto que a Globo esteve dias desse filmando por lá, mas não chegou a demorar muito nessa parada.Filmou por muitos minutos o  mais movimentado.Certa vez quase derrubaram uma mulher com sua criança. Não se importaram com nada disso.Parecia que era um animal ali na frente deles. O fato daquela senhora estar com uma criança não teve nenhuma relevância para aqueles indivíduos. É de ficar chocado, revoltado, triste, tudo de uma vez só. As autoridades não estão nem aí para isso. eles não andam de carro. Fazem aquele planejamento de modo que o povo que se vire, vivam como eles estão acostumados. Problema deles. É o que dizem. O banheiro é muito sujo. Podre. O fedor se sente desde que se desce do veículo. Tanto os dos homens como o das mulheres. outra coisa que perturba é a demora que muitas vezes ficamos sujeitos. Fico pensando se a gente precisa mesmo aceitar isso. Por que não se faz como os anarquistas e abole todas as normas? Precisamos mesmo do Estado?Eles ficam lá, debaixo de suas casas luxuosas enquanto o povo é tratado como sardinhas de má qualidade. É assim que nos sentimos. Veja o lucro enorme, desproporcional que essas empresas têm. O serviço é muito ruim, poderia ser muito melhor.NInguem protesta, não há um motim, nada.Parecem ovelhas indo para o matadouro.Calados. conformados. Sofredores. E vão vivendo esse absurdo.