ROTINA FEDIDA

   Cheguei ao terminal de passageiros de noite, depois da faculdade.Quando cheguei perto do ponto onde pego o ônibus, não aguentei o fedor do banheiro ao lado, onde eu passava. Muito podre, muito nojento.Uma garota nao aguentava nem ficar com o nariz livre, ficava cheirando  o perfume que acho que ele estava exalando. Quem quer que chegasse perto daquele banheiro, tanto o de homem quanto de mulher, ficava tonto, devida à  podridão que dela se sentia.
   Tanta gente pega ônibus naquele terminal, será que as autoridades, o serviço de saúde do município não pode ver isso? O governo do estado deixa aquilo entregue aos insetos. O Grande Recife Consórcio parece que não existe ali- aliás, em que ele é grande mesmo?-, é como se aquilo não pertencesse a ele, como se ele não tivesse obrigação de manter aquilo limpo. O desrespeito ali é em todos os sentidos, não só o banheiro sujo.
   A demora do ônibus é impressionante. Mesmo fazendo um pequeno percurso ele não chega logo, deixando a população esperando que ele venha logo. Nenhuma fiscalização por parte dos guardas, que ficam por ali batendo papo, enquanto senhores de idade são desrespeitados em seus direitos, não podendo sentar ao menos nas cadeiras reservadas a eles, por que outras pessoas, de idade bem nova, se sentam nelas.Isso é só uma das muitas irregularidades que existe por lá.
Imagine o que é enfrentar isso todo dia, sentindo e vendo tudo isso.Não é estressante?  É preciso muita paciência.