terça-feira, 13 de setembro de 2011

TAPAS E TAPAS

O clima está cada vez mais quente na UFRPE por conta das eleições para a Reitoria. A disputa está acirrada. Cada um está querendo a simpatia dos eleitores, mesmo que seja de forma um tanto estranha, métodos  que não sao tradicionais.
Uma dessas coisas estranhas está girando em volta do evento chamado "A maior calourada do mundo", promovida pelos estudantes, que um dos canditados está usando para acusar a Drª Maria José de estar usando o dinheiro publico para promover a festa. Por sua vez, os estudantes da Rural, através dos D.A.'s, dizem que foi com o dinheiro dos estudantes que a festa foi realizada. Não houve dinheiro do governo nisso. Creio que a verdade esteja com os estudantes.
os politizados DA's sempre mostraram que são lutadores, que lutam por seus direitos e que têm alcançado grandes coisas para os estudantes, juntamente com a candidata, por sinal a única mulher no páreo. Ela tem demonstrado mais compromisso que os demais, não só em palavras, mais em obras também. Pelo menos os estudantes de Letras pensam em votar nela, devido ao seu trabalho realizado com eles. E tem sido um bom trabalho. Desde o começo isso tem sido assim, nos bastidores ela tem sempre agido.
Mas talvez pereguntem o que tenho ganahdo com isso; digo: NADA! Apenas ach que devo dar minha opinião. A candidata merece ganhar essa eleição para que mude as coisas um pouco: nunca houve uma muher como reitora. Seria bom. Se houve o uso da máquina pública, cabe ao candidato da oposição não só acusar, mas levar isso ao Ministério Público, que agirá como deve agir; por outro lado, se for apenas uma mera acusação, isso é errado, pois estão querendo usar e manipular os estudantes. Talvez estejam esquecendo que somos seres pensantes, que não admitimos sermos manipulados, apenas isso. Se dermos uma chance à candidata Drª Maria, e se ela não cumprir o que disse, na próxima eleição isso deve ser revisto .Espero que o melhor candidato ganhe, que haja mais transparência e respeito nessa eleição.