AS MUDANÇAS

Não sei porque os finais de ano me deixam tão triste e pesaroso, mas também um tanto feliz por ter chegado ao fim da corrida, ao final da prova, com saúde e com tudo de bom.
Bate uma nostalgia boa dos tempos de outrora.
Tudo vai ser renovado e novas batalhas serão travadas e cada ano é uma mudança e uma surpresa.
Todo mundo faz promessas a Deus e a si mesmo, mesmo não cumprindo metade delas.
Todos querem prosperar e ser feliz, e muitas vezes através de caminho escuso.
Parece que nesses períodos as pessoas abrem a guarda para muitas coisas como beber, conversar com estranhos, beijar pessoas que nunca viu, fazer coisas incomuns. Final de ano e os motéis cheios, com gente que nem sequer deveria estar ali. E às vezes fazem isso por causa de um emprego, de um salário, e muitas outras coisas.
Fim de ano e fim de muitas coisas;espero que novos começos venham.