sábado, 25 de junho de 2016

A CASCAVEL QUE VIROU OVELHA





Durante minha infância, ouvia muitas histórias, juntamente com meus irmãos, como a de “Davi e Golias”, a de “Sansão”, entre outras, e também com temáticas evangélicas, e muitas nos alegraram e firmaram nossa fé, como a que irei contar aqui.
O pastor Joá Caetano pregava muitos testemunhos do que Deus fez nas vidas de muitas pessoas. Como na vida de uma senhora que era possessa de demônios, e brigava com cinco ou seis homens de um vez e ganhava deles todos. Era terrível. Seu nome era “Cascavel”, tamanho era o veneno de sua personalidade. Ninguém queria se encontrar com ela na rua. Todos fugiam dela. Era uma vida sofrida.
Até que, um dia, seu esposo tronou-se cristão, e disse isso a ela, o que ela respondeu: “quem é esse Jesus, não conheço nenhum Jesus, o que ele pode fazer?”, dizia ela. Seu marido então respondeu que, por ser novo na fé, não sabia responder, mas que chamaria eles e então eles diriam a ela tudo que queria. Os crentes foram visitar ,e falaram do evangelho para essa mulher.
Mas antes disso, ela pediu a uns feiticeiros que a curassem, e eles disseram que havia morrido um homem há três dias, e ela deveria fazer uma sopa com uma parte do corpo desse homem, o que ela fez e não ocorreu nada. A tristeza só aumentava.
Foi então que ela pensou no que os crentes disseram sobre Jesus. Orou, então, e disse: “Senhor Jesus, não sei se tu existe ou não, mas se é verdade o que os crentes disseram, faz algo por mim!” Qual não foi sua surpresa, de manhã, quando se levantou! Ela estava curada! Depois de tomar café, ela saiu pela cidade dizendo: “Jesus me curou, Jesus me salvou!”. Muita gente se converteu a Cristo naquele dia. Era uma “cascavel”, e virou “ovelha”. Amém.