sábado, 25 de junho de 2016

“O MUNDO VERÁ O PODER DA ORAÇÃO”





O culto já começou ungido. A noiva estava exuberante, e o noivo a cortejava com sua unção. A terceira noite do Congresso de Mulheres da IEADPE, Recife, estava linda.
A igreja é dirigida pelo pastor Ailton Jose Alves. Cantaram Eliã Oliveira, o quarteto Gênesis, Flavia Domingues, e um cantor do RN, e sua performance à la Vitorino Silva. Ver a igreja lotada desse jeito é lindo. Lotado, o templo, e ficaria mais lotado ainda, não fosse o problema da falta de espaço e outras coisas.
A hora mais esperada, a da Palavra de Deus, esteve ao encargo do evangelista Marcelo Teles. Com o o subtema “mulheres cristãs revestidas com as armas espirituais para vencer o inimigo”, ele fez seu sermão em cima do livro de Ester, (CAPÍTULO 4. 12-17) um dos dois livros bíblicos que levam o nome de mulher. Ele começou falando e explicando a grandeza do império persa, que começou após Nabucodonosor, os braços e as pernas de prata da estátua vista por ele. Ele explicou que o nome de Ester que dizer murta, que tinha um formato de uma estrela.
Ele então pregou que “Deus controla a história”. “Quem é crente nao se desespera”, disse o pregador. Muitas vezes Deus usa coisas agora que nos beneficiam mais tarde, como ocorreu com Ester, durante sua vida. Mostrou que “Deus trabalha primeiro que o diabo”. Isso deve ser uma coisa que o cristão deve ficar atento. Disse o irmão que “o mundo verá o poder da oração”. Mas o que me chamou mais a atenção foi a frase onde disse que “ a coisa mais preciosa neste mundo é a lágrima do justo”. Essa sim tem valor para Deus, a qual ele recolhe em seu odre. É preciso ter fé em Deus, que “quando o diabo vem com o laço, Deus já vem com a tesoura”, segundo o evangelista. Glória a Deus por isso. DEUS renova nossa fé e nossa esperança, está conosco, sabe mudar nossa sorte, como mudou a de Ester.
Até quem estava assistindo e cultuando pela TV, sentiu a unção de Deus, e a maneira como Deus usa nosso evangelista, com autoridade e unção do céu. Ele profetizou que algumas pessoas ali seriam curadas de câncer, seriam batizadas, e teriam vitórias sobre laços satânicos contra o povo de Deus. Glória a ele.
E ele prosseguiu dizendo que todas s vezes que o diabo se levantava contra o povo de Deus, ele inaugurava uma festa, com a Páscoa, Purim, a Hanucá, nos tempos dos Macabeus, e por último, o Milênio. Aleluia!
Tenhamos fé no Deus que controla a história, e é maior que todos os impérios; eles caíram, mas quem crê em Deus, e nele se compraz, vence os séculos, e todas as circunstâncias que nos cercam.