MULTA APLICADA AO PASTOR


O pastor de uma igreja evangélica de Campinas,SP, Thiago Sans, foi, com a vereadora que ele apoiou em um culto, Leonice da Paz (PMDB) dizendo que só era preciso "15.444" orações, multado em 14 mil reais.Eles descumpriam a resolução 23.044, do TSE. Os dois terão que pagar isso por causa da propaganda ilícita.
O MPE não aceitou a desculpa da vereadora, que "a culpa foi ós do pastor". a lei não permite que cultos evangélicos sejam transformados em comício, pois contraria a natureza dele. Já pensou se em todas as igrejas onde houvesse isso, alguém denunciasse, e o MPE multasse todas elas? Muito dinheiro seria pago por essas igrejas, e ficariam envergonhadas. Querendo ou não admitir, o pastore está errado, por descumprir a lei, e por mais que ele queira mostrar inocência ou dizer que essa lei é para que os candidatos da igreja não sejam eleitos, não se sustenta. Lei é lei. "Dai a Cesar o que é de Cesar", disse Jesus.Culto é culto, comício é comício. Bem feito.