domingo, 23 de outubro de 2016

MILHARES DE CRISTÃOS APOIAM ISRAEL CONTRA A ONU



Milhares de cristãos vieram a Jerusalem para celebrar a festa das Cabanas, que é agora em outubro, também chamada de Sucot.
Esse evento DOS CRISTÃOS foi por causa do que disse esses dias a ONU, que nessa semana negou qualquer ligação de Israel com o monte do templo, o que foi contrariado pelas escavações que comprovam que existia a terceira muralha de Jerusalem. A ONU errou feio nessa. A Bíblia mostra que ISRAEL HÁ SÉCULOS habitava em Jerusalém, desde que Davi a tomou dos Jebuseus.
Que interesse tem a ONU em negar que Jerussalem é de Israel, dando apoio à ideia que os árabes é que habitou nessa cidade? É estranho isso. Essa entidade tem deixado bem claro que odeia Israel. Aliás, aONU é considerada inimiga de Israel, pelos judeus. Por mais que eles queiram negar que Jerusalém pertence aos judeus,não pode, pois além da Bíblia dá muitas provas, a história tem provado, e também os achados arqueológicos. Está mais que claro que os muçulmanos nunca foram donos dessa cidade nos templos bíblicos.
Segundo o já falecido Dave Hunt, pesquisador, escritor,que escreveu muitos livros sobre isso, e grande defensor dos judeus, "foi a partir dos anos sessenta que os muçulmanos começaram a dizer que Jerusalem pertencia a eles; antes, desprezam como cidade, só considerando Meca e Medina. Eles mentem apenas para que seus propósitos de destruir a santa cidade seja cumprido.
O grande erro desses cristãos que foram para Jerusalem comemorar a Sucot, foi que disseram que estavam cumprindo Zacarias 14.6. Nessa passagem é Jesus que chega e pisa no monte da Oliveiras, e ele se divide. Exageros desses cristãos.
Oremos pela paz de Jerusalém; que Deus a abençoe.