OS JUDEUS E A INQUISIÇÃO: MALDADES SEM FIM



Foi em 1492 esse fato. Torquemada, o inquisodor maior da Santa Inquisição, er a realmente um endemoninhado, e tinha poder quase total, com o apoio dos reis da Espanha, Fernando e Isabel, que expulsaram os judeus daquele país, levando com eles toda a riquesa da nação, já que os judeus, grandes negociantes, tinham grande riquesas e insvestiam grandemente nos países onde estavam. A Espanha perdeu muito com a expulsão dos judeus dela, por causa do fanatismo da chamada "Santa Inquisição", que de santa não tinha nada. Torquemada era um assassino frio e cauculista. As pessoas podiam denunciar até anonimamente, e, sem prova alguma contra a pessoa denunciada, e mesmo assim ele queimava na fogueira, não importasse quem fosse. Até o papa Alexandre VI tinha medo da inquisição, por que ela estava cada vez mais fora de controle. Era um tempo difícil para os judeus, esse. O rei de Portugal, por causa de um casamento entre seu filho e a filha dos reis católicos da Espanha, foi obrigado também a expulsar os judeus, que financiavam as grandes navegações dessas nações. Muita gente não sabe disso porque esses judeus eram obrigados a se converterem ao catolicismo, para que não fossem quiemados vivos por Torquemada,(e trocavam de nome, e levavam a alcunha de cristãos novos) o inquisidor endiabrado, que não perdoava seus compatriotas, pois ele era judeu, e não dava valor a essa raça, a sua, e matou milhares de judeus, dizendo que estava prestando um serviço a Cristo, o que contraria totalmente o evangelho de nosso Senhor. O papa Alexandre VI não gostava nada disso. Torquemada tinha mais poder do que eles, o papa, e os reis católicos; quando os reis católicos quiseram perdoar os judeus, os quais deram 30.000 ducados de ouro a esses reis por causa da vitória deles contra os Mouros, não aceitaram por causa desse maléico inquisidor, que os chamou de Judas.
Eram pessoas sem nenhum amor, nem a mínima compaixão pelo próximo; eram pessoas totalmente entregue às trevas.
A inquisição era um tempo de terror; muitos inocentes morreram quiemados, principalmente judeus, que exerciam a profissão, ou mesmo os que ensinassem a Bíblia, ou lesse ela no hebraico, pois a igreja dizia que só ela podia interpretá-la. Assim agia a Igreja Católica, torturando as pessaos das mais terríveis maneiras imagináveis, causando dores terríveis a elas. Mais Deus é que dará o pago definitivo, no Grande Trono Branco. Eles que aguardem!