AINDA PREFIRO COMO ANTIGAMENTE


Bom mesmo era como antes, quando chegávamos no templo, e, ao invés de ficarmos sentados, ou ajoelhados conversando, permanecíamos orando até o dirigente do culto apertar a campanhia.
Hoje em dia se ajoelham e ficam batendo papo, com coisas que não tem nada a ver com o culto cristão.
Os cultos era mesmo cheios de reverência, quem viveu essa época sabe disso. Então voce pode dizer que deveríamos voltar para essa época, que é o melhor a fazer. Não é assim que a banda toca. É saudade de uma época onde se vinha ao templo para adorar com sinceridade, sem se preocupar em que ângulo a câmara vai estar, nem onde o famoso do mês vai sentar, para que se possa pedir um autógrafo. Considero-me um ortodoxo de primeira. Gosto das coisas bíblicas, toda inovação que distorça a Palavra, tô fora!
Quero a volta desses cultos, vamos ser sinceros, hoje em dia não está bem nessa parte. A igreja ora pouco, e se preocupa mais com festas, vestidos, e enfeites de igrejas, tirando o foco do poder de Deus.
Muitas irmãs se preocupam mais com vestidos que delineiam suas siluetas, fazendo invejas umas às outras; trocaram a unção de Deus por outras coisas, como uma administração empresarial.
Nesse ponto, prefiro como antes; sou ortodoxo até o tutano, e oro para que deixemo as vaidades de lado, e voltemos à oração, e deixemos a idolatria, e proclamemos o nome de Deus, somente.