sexta-feira, 11 de novembro de 2016

MULHERES RECATADAS, PROPOSTAS INDECENTES



Fico vendo o Brasil nessa crise, e penso como a Rural tem sido afetada, juntamente com os alunos e os professores. A "parada" que boa parte dos trabalhadores realizaram, mostra como o descontentamento é grande.
O medo ronda os professores, alunos e funcionários. O futuro pode ser visualizado com uma máscara de palhaço, feioso.
Não podemos, como alunos, ficar aborrecidos com os professores, por acharmos que essa paralização vai atrasar suas vidas. Ao contrário, o "atraso" se dará se aceitarmos passivamente essa PEC funesta, lúgubre, um verdadeiro estupro. Imagino o Brasil como uma linda mulher, enfeitada com tantos encantos,e um monte de gigolôs  profissionais, querendo acrescentar essa linda mulher ao rol  de algumas que eles seduziram, e obrigaram elas a trabalharem para eles, às quais eles apalpam o tempo todo, e a quem essses gigolôs entregam aos estrangeiros, por causa do lucro que suas belas formas, suas lindas coxas, lhes podem dar. O mais afoito deles está tentando estuprá-la.
Não se sabe quanto os professores  ficarão protestando, mas é válido; há coisas que a sociedade não pode aceitar. Estamos vendidos, como José no Egito, e parecemos Oolá e Oolibá, as duas cidades antigas personificadas pelo profeta Ezequiel, mulheres que perderam tudo que tinham por causa da sedução dos encantos dos estrangeiros.
A Rural está triste, e espero que não fique deprimida por isso. Estão espoliando suas riquezas, e ela está prometida a outro, sem o mínimo de amor por ele. E já se sabe que é um mal caráter.
No entanto, como uma uma mulher decente, ela mantém o recato, e não aceita as propostas de um devasso. Prefere lutar, e se entregar a outro, que a respeite. Não se pode querer destruir assim uma moral tão bem construída.
Mas os discentes, docentes, parentes dessa mulher, está lutando por ela, e mostrarão que ela é como a Sunamita de Catares de Salomão, um "jardim fechado", prometida a um rapaz decente. Jamais perderá suas roupas, suas jóias, nem se contentará com um status inferior.
A luta está travada, e tudo que ela tem é um NÃO bem forte às propostas de um sem-vergonha, que só quer usufruir de suas carnes, e nada de compromisso.