sábado, 21 de janeiro de 2017

MÚSICA GOSPEL: BELAS MELODIAS, LETRAS ORDINÁRIAS


Temos ouvido, há bastante tempo, como as canções evangélicas tem diminuído em qualidade, em melodias e em ritmo, e, principalmente, nas letras.
Mas não é só isso. Muitas vezes os cantores evangélicos querem seguir a moda do mundo, pois até mesmo os produtores seculares tem sido contratados por cantores evangélicos, e no final, esses cantores evangélicos terminam seguindo uma carreira igual aos cantores seculares, compondo e cantando músicas com letras sofríveis, que não louvam a Deus, mas apenas exaltam o homem. E esses mesmos hinos são cantados nas igrejas, conjuntos de jovens e adolescentes, e até de adultos.
Mas como deve ser a verdadeira música evangélica? As letras devem glorificar a Deus, sua majestade, seu poder, suas obras, e tudo o que ele tem feito, como nos ensnam os salmos. Letras que exaltam a grandeza humana, e diz que ele vai vencer a todo custo, e muitas vezes nem consideram que Deus é que deve ser exaltado, e não o ser humano.
Os cantores evangélicos, em sua maioria, têm se rendido ao modismo, fazendo letras que não dizem nada com nada, não exaltam o sacrifício de Cristo, e o compromisso com seu sangue, e se quer falam de sua vinda, nossa maior esperança. É isso que as letras evangélicas devem falar, e não de temáticas humanas, exaltando seu próprio ego e não a obra de Deus. Algumas vezes o desvio é tanto, que as letras até se parecem com canções esotéricas, falando de viagem interior, uma temática que exaltam o home e seu suposto poder de transceder a tudo. São letras sincréticas. É um perifo que deve ser combatido pela Palavra. Cabe oao pastor ficar atento a isso, e não permitir que se toquem esses hinos heréticos nas congregações.
Mas em Pernambuco há cantores que procuram honrar suas chamadas, como Jair, Eliã, Alberes, cantores oficiais da IEADPE, que têm o privilégio de cantar no templo sede, em Recife, entre outros cantores avulsos, que cantam hinos com lertras sãs.
Temos ouvido isso nas letras de Cassiane, algumas, Anderson Freire, Aline Barros, Cristiana Mel, diante do Trono, e até Shirlley Carvalhaes, apesar de ser uma das cantoras que mais têm letras confiáveis, biblicamente falando. Há,ainda, cantores novos, que mais parecem cantores do mundo, do que os chamados gospel, linha de músicas cuja influência é americana, cujas letras são pobres de doutrinas bíblicas. Mas ainda bem que ela não é como alguns, que cantam apenas para vender discos, só pensam nos ventres deles.
A ideia de ser um cantor com compromisso com Deus, parece que está se acabando. Os tempos estão mesmo outros, se cumprindo o que Paulo fala em 1 Timóteo 4. infelizmente, algumas heresias tem entrado na igreja pelas músicas mal feitas, e até feitas com esse propósito mesmo, afim de que os intentos de Satanás consigam penetrar na igreja. Precisamos ficar atentos a isso. Leiamos mais a Palavra, para que fiquemos vacinados.
DISPONÍVEL EM: VISAOABRANGENTE.BLOGSPOT.COM.BR